Deputado Valmir Monteiro alerta sobre projeto que privatiza esgotamento sanitário de Lagarto

O deputado estadual Valmir Monteiro (PSC) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã do ultimo dia (8), para fazer um alerta ao governo do Estado, em especial à Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe), sobre um projeto de autoria da Prefeitura de Lagarto, que tramita na Câmara de Vereadores do Município e versa sobre a privatização do abastecimento de água potável do serviço de esgotamento sanitário da cidade. Valmir disse que, em outros Estados, Companhias como Deso recorreram à Justiça e venceram.

Valmir-Monteiro

Ao fazer seu discurso, Valmir enfatizou que os deputados governistas precisavam ficar atentos para o alerta que iria fazer. “Tramita na Câmara de Lagarto um projeto da Prefeitura que é um Plano Municipal de Saneamento Básico e de Abastecimento de Água Potável. Isso significa dizer que, se esse projeto for aprovado, Lagarto terá uma empresa privada no lugar da Deso administrando esses serviços, o para mim é um calote no povo!”.

Em seguida, o deputado acrescentou que “o prefeito está usando artifícios para se apropriar dos serviços que são de responsabilidade da Deso. Vão se apropriar das tubulações construídas há décadas. Sem contar que parte da água consumida em Lagarto vem de Salgado. É a mesma água que também abastece Boquim, Simão Dias e parte de Poço Verde. Com esse plano qualquer empresa privada pode vir e passe a administrar o fornecimento de água”.

Por fim, Valmir ainda chamou a atenção para outro aspecto mais grave: “o artigo oitavo diz ainda que a regulamentação se dará por decreto, ou seja, caberá ao Chefe do Executivo (o prefeito) decidir sobre qualquer aumento ou controle do preço da água e do esgotamento sanitário. É bom que o Governo e a Deso tomem o devido conhecimento. Em outros Estados fizeram o mesmo, mas as Companhias derrubaram isso na Justiça”.

“Mesmo sabendo das deficiências da Deso, eu tenho consciência do seu trabalho, do seu serviço social. Enquanto prefeito de Lagarto eu consegui junto à Deso mais de 10 mil metros de tubulação para atender famílias carentes, lugares que não tinham a menor condição. É preciso que a Deso entre com uma ação e tender reverter essa situação”, acrescentou Valmir Monteiro.

Da Assessoria de Imprensa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s