Justiça decreta indisponibilidade dos bens de associação de Lagarto

grande-mpe_predionovo_081112

A justiça decretou a indisponibilidade dos bens da Associação Comunitária e Produtiva do povoado Boeiro, com sede no município de Lagarto, região Centro Sul de Sergipe, por conta dos deputados e ex-deputados, supostamente envolvidos, no esquema de corrupção e que estão sendo investigados por irregularidades no repasse e aplicação de verbas de subvenção e que são destinadas pelos parlamentares da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), a entidades filantrópicas.

O juiz Edinaldo César, proibiu também o repasse de verbas públicas para a entidade. A decisão atende a ação civil movida pelas promotorias de Lagarto, que viram indícios de envolvimento em desvios de verba de subvenção social da Assembleia Legislativa no período de 2012 a 2014.

A entidade recebeu R$ 537 mil do ex-deputado estadual Raimundo Vieira, o Mundinho da Comase.

Durante depoimento prestado ao Ministério Público, o presidente da associação  admitiu o recebimento da verba e que parte do dinheiro voltava para o próprio Mundinho. O ex-deputado também está sendo investigado sobre possíveis desvios de verba de outra associação de lagarto: a Ala Jovem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s