Sessão na Câmara Municipal de Lagarto foi movimentada na manhã desta quinta-feira (19)

A sessão desta quinta-feira (19) na Câmara Municipal de Lagarto foi bastante movimentada. Houve palestra sobre o Dia da Consciência Negra, divulgação do jubileu da Fazenda da Esperança e protesto dos servidores da saúde que reivindicam salários atrasados.

Convidados para a tribuna de honra, a professora Maria Edileuza dos Santos, Nelson Rosendo, fundador da Fazenda da Esperança masculina, Lucilene Rosendo, fundadora da fazenda feminina, presidente Maurício Bovo, padre José Luiz Menezes, padre Anderson Joaquim e Iraci Leite. E ainda Presenças do professor Claudefranklin Monteiro Santos e do professor Ricardo André.

As galerias foram ocupadas por alunos e alguns professores do Colégio Estadual Sílvio Romero. Além de dentistas, enfermeiros, agentes de saúde e de combate às endemias entre outros profissionais do município. A presença deles evidencia mais uma vez a necessidade de se ter um prédio digno para comportar os cidadãos que esporadicamente lotam as galerias.

Primeiro a utilizar o pequeno expediente, o vereador Pedrinho da Telergipe (PR) levou à tribuna o reclame de alguns clientes quanto à deficiência nos serviços de internet no município. De acordo com o vereador. Ele disse que se for preciso vai recorrer ao Ministério Público para exigir melhorias nos serviços.

Xexéu (PSDB) justificou sua falta na sessão passada devido a audiências seguidas com o Ministério Público municipal. O vereador apresentou um documento contendo o resumo de 62 processos que somam um montante de R$ 227 mil que ele deverá devolver do próprio bolso. A maioria destes processos foram contraídos quando Xexéu foi presidente da câmara. Segundo o próprio, as irregularidades se referem às diárias utilizadas por ele em viagens da câmara.

Utilizando o grande expediente o professor de história do Colégio Estadual Silvio Romero, Ricardo André, atendendo um requerimento do vereador Cláudio de dona Leu explanou para os vereadores e presentes sobre o dia da Consciência Negra comemorado nesta sexta-feira, 20. Convidou a todos a participarem de uma caminhada que sairá as 15h da supracitada instituição nesta sexta-feira. Ricardo falou sobre os números dos atos de racismo e da violência contra os negros por parcela da sociedade. O professor afirma que vai sugerir à câmara para que o dia 20 de novembro torne-se feriado municipal em Lagarto, assim como ocorre em diversas cidades do país.

Alguns vereadores formularam perguntas e questionamentos, mas o tempo não foi suficiente para promover a interação.

Foi concedido cinco minutos à enfermeira Hernânia, que, em nome dos profissionais e de saúde, foi à tribuna pedir do Poder Executivo respeito, diálogo e que os vencimentos sejam pagos até o dia 10 de cada mês.

Entenda

Uma parcela dos servidores só recebeu os vencimentos do mês de setembro depois do dia 22 de outubro, ou seja, sete dias úteis depois. Já os vencimentos dos mês de outubro ainda não foram pagos para alguns profissionais. Enfermeiros, dentistas entre outros, só receberam metade, enquanto que alguns contratados já foram pagos integralmente, segundo informações da categoria. Além do mais, eles dizem que atrasos estão se sucedendo sem explicação. Por isso o sindicato está pedindo o apoio dos vereadores.

Fazenda da Esperança

Em nome da Fazenda da Esperança São Miguel, a 3ª instituída no mundo, Nelson Giovanelli Rosendo, um dos fundadores da fazenda em Lagarto, neto de lagartenses, introduziu contando sobre seus primeiros contatos com dependentes químicos, futuros recuperados. E sobre os primeiros espaços destinados à obra da fazenda no país, entre elas a de Lagarto.

Em seguida, a lagartense Lucilene Rosendo comentou sobre seu trabalho de 27 anos à frente da fazenda feminina em Guaratinguetá (SP) e sobretudo sobre a decisão de renunciar ao noivado, família, empresa e, enfim, à sua terra natal em nome da obra.

Maurício Bovo resumiu sua experiência pessoal como um ex-dependente químico que o levou a perder o emprego em uma agência bancária e quando foi resgatado pela fazenda, retomando a vida, o emprego e conquistando uma família. Ele é pioneiro na criação da fazenda nas Filipinas, onde ficou por sete anos. Maurício reside e atua como voluntário em Lagarto há cinco anos.

Foi deixado com cada um dos presentes uma nomeação como “Embaixadores da Esperança” um formulário a ser preenchido para receber boletins sobre a fazenda e tornar-se um colaborador do trabalho. Foi ofertada aos vereadores um agenda 2016 pelo preço simbólico de R$ 25.

A professora e voluntária Edileuza Santos solicitou apoio e colaboração da sociedade no tocante à doação de colchões.

Vários vereadores se manifestaram em apoio aos representantes da fazenda, especialmente Eraldo da Carmelita (PMDB), que estava no primeiro time dos voluntários da Fazenda da Esperança. Emocionado relembrou os desafios enfrentados em 1989, juntamente com Dom Mário e demais fundadores.

Projetos discutidos na ordem do dia

Em redação final, foi aprovado o projeto de resolução de nº 16/2015, que concede título de cidadania lagartense à religiosa Maria de Lourdes da Silva, a irmã Lurdinha, diretora do Colégio Nossa Senhora da Piedade (CNSP).

Aprovado também o projeto de resolução 17/2015 que concede título de cidadania lagartense à também religiosa do CNSP, irmã Maria das Mercês Valpassos Viana.

Projeto de resolução nº 19/2015, concedendo título de cidadania lagartense ao secretário de infraestrutura do estado de Sergipe, Valmor Barbosa Bezerra, aprovado.

Os três projetos acima são de autoria do vereador Cláudio de Dona Leu (PP).

Em 1ª discussão foi aprovado o projeto de resolução nº 20/2015, concedendo título de cidadania lagartense a Pedro Pereira Palhas, propositura do vereador Enilton da Farmácia (PMDB).

Aprovado também em 1ª discussão o projeto de resolução nº 21/2015, concedendo título de cidadania lagartense ao pastor da Igreja Presbiteriana de Lagarto, Natanael Félix Cruz, de autoria do vereador Pedrinho da Telergipe (PR).

Aprovado em discussão única: requerimento nº 74/2015, de autoria do vereador Adson do Leite (PV), convidando Adilma Lima Lisboa, presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate às Endemias de Lagarto, e a senhora Hernania, enfermeira do Programa Saúde da Família, para fazerem uso da tribuna livre para fala da situação salarial da categoria.

Aprovado também em discussão única: requerimento nº 75/2015, moção de congratulação à Igreja Presbiteriana do Brasil pelo transcurso do seu 78º aniversário de fundação em Lagarto, de autoria de Pedrinho da Telergipe.

Aprovado em discussão única: requerimento nº 76/2015, moção de pesar pelo falecimento da senhora Maria Neide Santos Conceição. por propositura de Marta da Dengue (PP).

Ausências de Carlos da Brasília (PSDB), George de Zizi (PDT), Adson do Leite, e Gilberto da Farinha (PP), por licença médica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s